Notícia

Paisagismo no condomínio

As plantas tornam o ambiente mais agradável. Por menor que seja o espaço, sempre é possível incluir um vaso ou um pequeno canteiro. Se você tem bastante espaço, então aproveite. Um jardim bem cuidado embeleza e valoriza o condomínio.

Como contratar uma empresa de paisagismo

Os jardins do condomínio não receberam muita atenção ultimamente e precisam de reparos?

Então veja as dicas abaixo:

Inicialmente, escolha com critério a empresa que fará as obras no jardim. Primeiro, peça o mesmo orçamento para diversas empresas (por exemplo: troca de grama e execução de um canteiro de flores). Com o pedido feito de forma idêntica, pode-se avaliar quem tem o melhor preço.

Outra idéia é conversar com o paisagista ou o responsável pelos serviços. Procure saber da sua formação e se ele é filiado a alguma instituição ou associação de classe (como a Associação Nacional de Paisagismo ou de seu estado).

Exija da empresa uma lista de obras realizadas e referências para checagem da idoneidade dos profissionais envolvidos. Como toda prestação de serviços, a de jardinagem também tem garantias. O fornecedor do solo, das plantas, da irrigação e de outros itens que entrarão no projeto, devem dar garantias.

A garantia de plantas recém-implantadas é de até 60 dias para a “pega” da muda. Se o jardim foi regado de acordo com as orientações do paisagista e se todos os cuidados foram tomados e, mesmo assim, a muda não pegou, pode-se solicitar a troca sem ônus para o condomínio.

Antes de entregar os jardins para uma reforma, é prudente verificar se o prédio, ou parte dele, não passará por nenhum reparo ou pintura. Se o jardim for afetado, não deixe de consultar o paisagista. Ele poderá dizer se as plantas que serão removidas poderão ser aproveitadas após a reforma ou não. Se for necessário inspecionar com regularidade uma caixa de esgoto, por exemplo, prefira não plantar nada muito próximo a ela ou utilize apenas vegetação rasteira (mais barata e mais fácil de repor, enraizar e recompor o canteiro). Outra opção é utilizar vasos sobre as tampas das caixas de inspeção elétrica ou hidráulica.

Não custa lembrar: retire os pratos de baixo dos vasos. Eles acumulam água e funcionam como criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Se os vasos estiverem em halls ou salões, coloque areia até a borda do prato.

 

Escolha bem: das plantas à manutenção

Veja a seguir alguns cuidados na escolha das plantas e a importância da manutenção periódica.

Geralmente, a arquitetura do prédio comanda alguns aspectos do paisagismo. Um edifício com arquitetura rígida e formal pode receber um jardim de estilo francês. No entanto, esse mesmo prédio pode aceitar um jardim com aspectos orgânicos não simétricos do tipo proposto por Burle Marx. Tudo depende do trabalho do paisagista e de sua integração com o arquiteto que desenhou a obra. Ao escolher as plantas, deve-se atentar para os aspectos ambientais, como profundidade do solo e recursos naturais disponíveis (água, luz, temperatura, vento, etc.). Plantas mais velhas e maiores são mais caras mas, em compensação, mais cedo oferecem um jardim cheio.

Use e abuse de plantas adaptadas à região e às condições climáticas, que dão menos problemas de doenças e manutenção. Já algumas espécies, apesar da moda, não são indicadas para jardins de condomínios. É o caso do ficus benjamina, das chefleras e das brassaias. Apesar de bonitas, de crescerem rápido e darem pouca manutenção, elas enraízam nos encanamentos, entupindo-os; abrem fendas em lajes, destroem rodapés e causam sérios problemas de infiltração de água.

Depois do jardim implantado com as plantas adequadas, é hora de pensar na manutenção. A sua periodicidade, geralmente, é proporcional ao tipo e tamanho do jardim e das espécies utilizadas. Não há regras e tudo deve ser baseado no projeto.

Por exemplo, um jardim de plantas anuais, para estar sempre florido, exige troca freqüente de mudas, a cada 2 meses, aproximadamente. É fundamental entregar a manutenção para um profissional preparado: há adubos específicos para cada ocasião e cada tipo de planta e remédios adequados para determinadas pragas.

Algumas plantas precisam de podas regulares. Outras, se podadas, são irremediavelmente prejudicadas. Portanto, uma manutenção adequada pode ser feita a cada quinze dias, um mês ou até dois meses. Tudo depende do tipo de vegetação que foi implantada e dos cuidados que elas necessitam.

O barato sai caro

Veja como, muitas vezes, escolher o mais barato não é a melhor saída. Quando alguma planta é danificada irremediavelmente no condomínio, seja por reforma no prédio ou por falta de cuidados adequados, muitos síndicos, na ânsia de economizar, acabam indo as floriculturas comprar, pessoalmente, outras mudas, que serão plantadas por um funcionário. É grande a chance de um leigo ser enganado e levar gato por lebre, por não terem conhecimento das espécies:

Normalmente, os paisagistas garantem as plantas que colocam num jardim, pois sabem a sua procedência e qualidade. Sabem também que plantaram da maneira correta e conhecem se um canteiro está sendo regado e cuidado da maneira como ele orientou. Se a idéia é economizar, há algumas dicas que podem ser usadas já no projeto do jardim. Por exemplo: quanto maior a planta, mais cara. O tamanho da planta encarece, inclusive, o seu transporte. Uma grande quantidade de plantas menores pode custar o mesmo que cinco arecas de três metros de altura. Outro fator fundamental: verificar se a laje onde será formado o jardim está bem impermeabilizada.

A impermeabilização é fundamental. Colocar um jardim numa laje mal impermeabilizada é ter que mexer nas plantas depois, colocando em risco toda a vegetação. Se você pode fazer uma vez certo, por que fazer várias vezes errado e gastar mais?

Do início do projeto do jardim à sua manutenção, passando por eventuais trocas de plantas danificadas, ajuda muito se o síndico reunir alguns conhecimentos de jardinagem e paisagismo. Um curso básico de jardinagem permite conversar à altura com o jardineiro, sem o risco de ser enganado.

Fonte de pesquisa: Revista Direcional Condomínios

Tour Virtual

Confira ao lado alguns de nossos projetos, e compartilhe da nossa experiência com plantas e paisagismo, em um tour virtual feito especialmente para não perder nenhum detalhe.

+ Visualizar

Blog Flora Paraíba

+ Mais Notícias

Newsletter

Cadastre seu email no formulário abaixo, e receba nossas promoções, informativos e dicas sobre plantas e paisagismo.

Parceiros