Notícia

PODAS | 08 dicas básicas

É possível operar maravilhas nas plantas através de boas técnicas de poda. O crescimento vegetal, tanto radial quanto vertical, é determinado pela concentração de hormônios de crescimento (auxina) nos ápices dos ramos, por isso, ao cortarmos a ponta dos galhos cortamos também o suprimento de hormônios daquela região. A planta então irá direcionar o crescimento para outros ramos, onde o hormônio de crescimento está abundante.

Através da poda seletiva podemos criar uma planta com a altura e diâmetro de nosso interesse, ou mesmo potencializar a produção de flores ou frutos.

1.  Quando podar os primeiros ramos

O momento ideal para as primeiras podas é diferente para cada espécie de planta, é preciso observá-la. A maior parte das plantas arbustivas, por exemplo, pode ser podada a partir do surgimento do quarto ou quinto par de ramos laterais. Corte os ramos mais baixos e não produtivos primeiro. Não há nada de errado em mantê-los na planta, mas quando chega a hora da floração estes ramos não produzirão muito, então pode-se eliminá-los desde o início. Este pequeno exercício também permite que a planta concentre mais energia nos ramos mais altos, que são mais produtivos.

 

2. Higiene e precisão

Utilize sempre instrumentos de corte limpos e afiados. Lâminas sujas ou enferrujadas podem ser vetores de contaminação para a planta, principalmente por que entrarão em contato com os tecidos condutores no interior da planta no momento do corte. É importante também que as tesouras de poda estejam bem afiadas, pois lâminas cegas maceram os tecidos da planta, o que dificulta a cicatrização.

 

Faça cortes em ângulos de 45º, assim evita-se que excesso de umidade fique acumulado no corte, o que pode favorecer o surgimento de pragas. Evite utilizar a mesma tesoura de poda em jardins outdoor e indoor. Por vezes é imperceptível, mas as pragas podem ser espalhadas para suas plantas indoor, trazidas ocultamente nas tesouras de poda. Esporos de fungos são os mais comuns.
 

3. Seja cuidadoso

Especialmente ao podar plantas jovens é importante tomar muito cuidado. Os ramos ainda estão crescendo como um todo e um corte no lugar errado pode arruinar com sua planta. Nunca use ferramentas de lâmina serrilhada, como facas ou serras, a não ser, é claro, se você for podar uma árvore. Evite arrancar os ramos com as mãos, pois isso cria zonas de avaria em uma região muito maior do caule em comparação à area de corte. Quanto mais tecidos internos ficarem expostos maior será a chance de contaminação por pragas.

 

4. Dê atenção às folhas

Ramos e folhas basais podem ser removidos como primeira poda.

Remova todas as folhas mortas ou moribundas. À medida que a planta cresce, as folhas dos ramos mais altos começam a sombrear as folhas baixas que, por não receberem luz suficiente, acabam amarelando e morrendo. Para a planta, cortar essas folhas tem o mesmo efeito que cortar nossas unhas. Mas deixe as folhas superiores em paz, elas irão se beneficiar da supressão das folhas velhas e baixas e crescerão com mais vigor.

 

5. Mantenha altura de sua planta de acordo com o espaço disponível

Em cultivo indoor é bem provável que exista limitações de espaço, tanto vertical quanto horizontal, a não ser que o cultivador disponha de um cômodo inteiro para o jardim. Aplicar as técnicas de poda certamente pode contornar a falta de espaço e mesmo assim proporcionar uma colheita farta. Por outro lado, se as plantas estiverem ao ar livre, a falta de espaço não será um problema, mas o excesso de crescimento do vegetal é que pode atrapalhar. Plantas maiores são obviamente mais imponentes e chamativas do que plantas menores, e elas podem causar transtornos quando invadem o espaço alheio.

 

6. Podas de cobertura – Redirecionando o crescimento da planta

Pode parecer contra-intuitivo cortar o ramo mais alto da planta, o ramo apical, mas essa técnica pode realmente favorecer em muito a produção de nos ramos mais baixos e resultar em uma colheita final mais abundante. Os ramos superiores no topo do crescimento do vegetal possuem compostos bioquímicos que restringem o crescimento dos ramos mais baixos, devido ao comportamento natural da planta em crescer em direção à luz. Quando cortamos a ponta do ramo superior, a planta redireciona os hormônios de crescimento para os ramos laterais mais baixos, fazendo o mesmo com o suprimento de água e nutrientes, resultando em um rápido desenvolvimento desses ramos. A técnica de poda de cobertura pode ser a próxima poda após a retirada dos primeiros ramos jovens. Ela contribui para que o cultivador inicie o processo de formatação da planta conforme sua necessidade e espaço disponível.

 

7. Permita o tempo de recuperação da planta após a poda

A poda de cobertura geralmente coincide com o período de início da floração, de acordo com o ciclo da planta. Muitos cultivadores iniciam os preparativos para a floração logo após a poda, mas é preciso dar tempo à planta. O corte dos ramos superiores ao final da fase vegetativa não é o mesmo que cortar alguns brotos ou pequenos ramos na planta jovem. A planta levará alguns dias para realocar os nutrientes e hormônios para os ramos laterais, cerca de 4 a 5 dias. Fique atento às regas nessa fase, pois a água é o meio de transporte dos nutrientes e hormônios pelo interior da planta, e por isso é imprescindível que ela não falte. Após 5 dias pode-se iniciar as mudanças necessárias para a floração, como troca de lâmpadas e fotoperíodo.

 

 8. Não faça podas durante a floração.

Uma vez que a planta começa a florir, será uma péssima ideia podá-la. Apenas as folhas velhas devem ser retiradas nessa fase. Durante a floração a planta está direcionando toda sua energia na produção das flores, já que esta é sua forma de reprodução e, como todo ser vivo, as plantas, “querem” se reproduzir e deixar seus descendentes. Por isso, e para nossa alegria, elas investem alto nas flores. Alguns cultivadores acreditam que submeter a planta ao estresse pode forçá-la a crescer mais rápido, mas teoricamente isso não é verdade, pelos motivos já mencionados. Portanto, deixe as plantas em paz na hora da floração e certamente você será recompensado por isso.

 Bons cultivos!


Fonte: http://www.greenpower.net.br

Tour Virtual

Confira ao lado alguns de nossos projetos, e compartilhe da nossa experiência com plantas e paisagismo, em um tour virtual feito especialmente para não perder nenhum detalhe.

+ Visualizar

Blog Flora Paraíba

+ Mais Notícias

Newsletter

Cadastre seu email no formulário abaixo, e receba nossas promoções, informativos e dicas sobre plantas e paisagismo.

Parceiros